Presidente da Midas Trend anuncia fim das atividades no Brasil e culpa clientes pela crise

Presidente da Midas Trend anuncia fim das atividades no Brasil e culpa clientes pela crise 1

Na segunda-feira, 13 de janeiro, o presidente da Midas Trend Deivanir Santos fez uma transmissão ao vivo para explicar o atraso nos pagamentos dos rendimentos prometidos pela empresa. Durante a transmissão, Santos afirma que a Midas encerrará suas atividades no Brasil, justifica a falta de pagamento por conta da ausência de regulamentação do mercado de criptomoedas e finaliza dizendo que a propaganda negativa dos próprios investidores sobre a empresa foi responsável pela crise enfrentada.

Boicote dos bancos

A Midas Trend é uma empresa que prometia rendimentos sobre investimentos com Bitcoin, por meio de um robô de arbitragem com “resultados extraordinários diários”. Há algumas semanas, a empresa parou de pagar seus investidores, gerando insatisfação por parte dos mesmos.

Na transmissão realizada pelo presidente da Midas Trend, que foi gravada e disponibilizada no YouTube pelo canal Variedades, Santos justifica a falta de pagamentos com a ausência de regulamentação do mercado de criptoativos. Segundo ele, após problemas com a plataformas Urpay (que supostamente estava bloqueando valores da Midas Trend), a empresa migrou para uma plataforma própria de pagamentos. Contudo, por conta de um “boicote dos bancos ao mercado de criptomoedas”, o limite de pagamento é baixo e não abrange todos os investidores que estão tentando sacar seus rendimentos.

Segundo Santos:

“Todo nosso problema em fazer pagamentos no Brasil tem a ver com o boicote dessas instituições, desses tais entendedores do mercado financeiro e principalmente dos bancos. Isso faz com que fiquemos limitados e com um futuro incerto. Por isso nós tivemos dificuldades até aqui.”

O presidente da Midas Trend compara o “boicote” sofrido pela empresa ao fechamento de contas de exchanges sem justificativa por parte dos bancos. Por conta da suposta pressão sofrida pelo setor bancário, que segundo Santos passou a perseguir a Midas Trend após o crescimento da empresa, juntamente com a ausência de regulamentação sobre o mercado de criptoativos, a Midas Trend optou por descontinuar suas atividades no Brasil.

Santos então apresenta duas opções aos seus investidores: a primeira, para os “clientes que têm visão de futuro”, o presidente da Midas pede 90 dias “enquanto a empresa se organiza em outro país com regulamentação sobre criptoativos“. Durante este período, o investidor poderá continuar fazendo aportes na empresa para operar com o robô, sendo essa a única explicação dada pelo presidente da Midas. Santos se limita a afirmar apenas:

“Quem fizer essa opção, não vai se arrepender. Vai ter o mundo todo aos seus pés.”

A segunda opção diz respeito aos investidores que querem sacar seus valores e não participar mais da empresa. Nesse caso, Santos explica que deverá ser enviado um email para a diretoria da Midas Trend contendo o login e valor investido, embora não tenha informado um prazo para o recebimento do valor – mais uma vez justificando com os limites impostos pelos bancos.

“Cuspindo no prato que comeu”

Após falar sobre a situação dos pagamentos, mas sem prestar detalhes aos seus investidores que continuam com valores retidos, Santos passa os nove minutos finais de transmissão se indignando com investidores que levantam a possibilidade da empresa dar um golpe.

Afirmando que tais investidores “cuspiram no prato que comeram”, Santos pede que confiem na empresa e ela “realizará os sonhos” de seus investidores. Ele ainda condena o fato de clientes da Midas ameaçarem líderes da empresa.

Ele completa dizendo que os atrasos nos pagamentos foram gerados por problemas com a Urpay, contudo, o “maior problema” foi os investidores “reclamarem da empresa na internet”.

“Se você abre um restaurante, um salão de beleza, um mercado, seja lá o que for, e fica alguém na porta dizendo: ‘não entra aí, tá tudo podre, estragado, você vai morrer se entrar aí’. O que acontece com esse restaurante? Ele vai continuar existindo por muito tempo? Por anos, meses? Não, e isso foi o que vocês fizeram.”

Santos continua responsabilizando as reclamações dos investidores da Midas pelos atrasos de pagamento da empresa que, até tal momento, eram culpa de um suposto boicote dos bancos. Ele faz um questionamento aos espectadores da transmissão:

“Quem tá destruindo a marca? Sou eu que estou golpeando vocês, ou vocês estão golpeando a marca? Quem tá golpeando quem? É a pergunta que eu deixo para todos vocês.”

O presidente da Midas prossegue afirmando que os investidores não entenderam a proposta da empresa, que “segue a filosofia do marketing multinível”. Ele critica os investidores que chamaram a Midas Trend de “pirâmide financeira”, declarando:

“Se você acredita que é uma pirâmide, que vive de dinheiro e não de produtos, algo completamente diferente do nosso negócio… Ela vive de dinheiro que entra para pagar os outros, então se você acredita que é pirâmide, você vai fazer propaganda negativa para entrar mais ninguém? Olha a tua habilidade de pensar! Nós oferecemos um produto com uma mensalidade, se você não paga a mensalidade, ele para de funcionar. É como a Netflix.”

Já alterado, Santos termina a transmissão se aproximando da câmera e falando em alto tom:

“Ninguém vai ficar no prejuízo! Ninguém!”

Leia também: Presidente da Midas Trend promete que pagamentos serão feitos nesta semana





What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Destino de ex-líderes da Unick Forex, MoGuRo também atrasa saques e culpa Urpay 19

Destino de ex-líderes da Unick Forex, MoGuRo também atrasa saques e culpa Urpay

Novo radar é instalado para controle de velocidade em Santos | Santos e Região 20

Novo radar é instalado para controle de velocidade em Santos | Santos e Região