O que é e como funcionam as criptomoedas que podem ser ‘queimadas’

O que é e como funcionam as criptomoedas que podem ser 'queimadas' 1

O que é e como funcionam as criptomoedas que podem ser 'queimadas' 3
Foto: Shutterstock

O que é o burn (queima) de moedas?

Grande parte dos projetos reserva uma parte dos tokens para pagar os custos de desenvolvimento, marketing e/ou estimular o ecossistema. No burn, parte destas moedas é destruída. Desta forma, o montante máximo de moedas que iria pra circulação é reduzido.

Por que isto é positivo, ao menos na teoria?

Na teoria, deveria ocorrer uma expectativa de valorização pois a oferta foi reduzida. Mas existe demanda real pelo respectivo token? Isso vai se manter ao longo dos anos? Na vasta maioria dos casos as perspectivas e visibilidade são mínimas, logo, o impacto efetivo é pequeno e difícil de mensurar.

O que ocorreu com Stellar XLM?

Na últimas segunda-feira (04), tivemos um burn (queima) de 50% dos tokens que estavam nas mãos da Stellar Foundation, fundação responsável pelo desenvolvimento da criptomoeda XLM. Apesar de atualmente só existirem 20 bilhões de moedas em circulação, o total previsto era de 105 bilhões. Parte estava reservado pra atividades promocionais e remuneração dos desenvolvedores.

O que é e como funcionam as criptomoedas que podem ser 'queimadas' 5

Logo após o burn, a moeda subiu 22% pois mesmo não estando em circulação eram moedas que algum dia poderiam ser emitidas. Será que o impacto desta estratégia é duradouro? Vale lembrar que mesmo após o burn a Fundação segue com 30 bilhões de moedas ante os 20 bilhões em circulação atualmente.

Esta alta é sustentável?

Vamos analisar o desempenho de tokens que realizaram grandes burns no passado, desta forma saberemos se este ganho é sustentável. Nosso foco será eventos não-programados, pois quando o evento é aguardado o impacto da alta acaba sendo diluído ao longo de vários dias/semanas.

Caso 1: Burn não-agendado de 40% das BNBs em poder da Binance

Em 12 de julho deste ano, a Binance anunciou um burn surpresa de 40% do total a ser emitido na moeda. Supostamente um valor de US$ 2,4 bilhões utilizando a cotação da época. O token subiu 11% mas começou a ceder dias depois, entregando 7% do ganho.

O que é e como funcionam as criptomoedas que podem ser 'queimadas' 7

Caso 2: Anúncio de programa de cash back & burn da Kucoin KCS

Em 29 de julho, a exchange Kucoin anunciou um programa de burn que causou um pump de 28% na moeda. Todo o montante que fosse colocado pelos clientes no programa de cashback (espécie de staking) teria uma quantidade proporcional em burn de moedas. Uma semana depois o token já havia entregue 13% do ganho.

O que é e como funcionam as criptomoedas que podem ser 'queimadas' 9

Claramente burns não-programados geram um impacto positivo no preço porém tal efeito ocorre ao longo de poucas horas e usualmente entregam 50% do ganho nos dias seguintes. Se você pegar o movimento bem no começo, aproveite. Caso contrário, evite entrar no FOMO (medo de ficar de fora do rally).

Sobre o autor

Marcel Pechman atuou como trader por 18 anos nos bancos UBS, Deutsche e Safra. Desde maio de 2017, faz arbitragem e trading de criptomoedas, além de ser cofundador do site de análise de criptos RadarBTC.

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!





What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

"Bitcoin não é uma moeda de verdade", diz ex-presidente do Banco Central Europeu 28

“Bitcoin não é uma moeda de verdade”, diz ex-presidente do Banco Central Europeu

Montadoras de carros elétricos usam blockchain para evitar matérias primas envolvidas com violações de direitos humanos 29

Montadoras de carros elétricos usam blockchain para evitar matérias primas envolvidas com violações de direitos humanos