Moeda do Facebook recebe investimentos da Uber, PayPal, Visa e Mastercard


Começam os investimentos milionários no projeto da criptomoeda do Facebook

De acordo com o Wall Street Journal (WSJ), várias empresas, incluindo a Visa, Mastercard, PayPal e Uber, investiram US$10 milhões (cada) no projeto da GlobalCoin, nova criptomoeda do Facebook que será lançada em breve.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que a empresa pretendia deixar o controle do ativo na mão de empresas externas, instituições financeiras e companhias de tecnologia, para formar uma fundação independente que governe a GlobalCoin.

Para tais empresas e instituições financeiras, seria cobrada a quantia de US$10 milhões (de cada uma) para executar cada node da rede do ativo, que terá 100, gerando uma taxa de US$1 bilhão. De acordo com o Facebook, o capital arrecadado será utilizado para oferecer apoio à stablecoin.

Aparentemente, a Visa, Mastercard, PayPal e Uber não quiseram ficar de fora do que muitos acreditam ser o projeto que irá revolucionar o mercado e desbancar muitas altcoins.

Outras empresas que aparentemente fazem parte do projeto são o Booking.com, MercadoLivre e Stripe, apesar do WSJ não ter definido a exata participação de tais firmas.

Muito do que é compartilhado sobre a nova criptomoeda não foi oficialmente anunciado pelo Facebook, que aparentemente quer manter certo sigilo sobre o projeto. O que já foi apontado pela mídia, é que o ativo será uma stablecoin supostamente atrelada a diversas moedas fiat, e que aparentemente se tornará o token nativo das redes sociais da empresa, incluindo o Instagram, Whatsapp e Messenger.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que Max Keiser, cofundador da Heisenberg Capital, declarou que o lançamento da GlobalCoin poderá representar o “apocalipse” das altcoins, e que o ativo irá alavancar o Bitcoin, e não superá-lo, como muitos apontam. Acrescentou ainda que as empresas focadas em pagamentos com criptomoedas provavelmente sairão de cena.

Uma pesquisa, por outro lado, aponta que a criptomoeda pode não ser tão bem aceita como muitos pensam, visto que grande parte dos indivíduos que acessam o Facebook atualmente não possuem poder aquisitivo para utilizar o ativo, ou não possuem nenhum conhecimento sobre as criptomoedas, e tudo isso graças à idade, visto que boa parte dos acessos são realizados por adolescentes e por idosos.

Apesar de relatos anteriores apontarem que o ativo estaria passando por testes até o final do ano e seria lançado somente em 2020, no início do mês foi revelado que a moeda poderá ser lançada oficialmente neste mês, com planos para a liberação do white paper na próxima terça-feira (18).


Foto de Beatriz Orlandeli



Foto de Beatriz Orlandeli


O autor: Beatriz Orlandeli

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.


biaorlandeli





Source link

Comments (No)

Leave a Reply