Meses depois da Operação Madoff, clientes conseguem bloqueio de mais de R$ 270.000 da TraderGroup

Meses depois da Operação Madoff, clientes conseguem bloqueio de mais de R$ 270.000 da TraderGroup 1

Meses depois da Operação Madoff, clientes conseguem bloqueio de mais de R$ 270.000 da TraderGroup 2

Meses depois da Polícia Federal deflagrar a operação Madoff, clientes da TraderGroup, suposta pirâmide de Bitcoin, conseguiram bloquear mais de R$ 270.000 na Justiça. A matéria é do LiveCoins.

A TraderGroup foi alvo da Operação Madoff em maio de 2019, prendendo seus principais líderes, bens e objetos de valor para tentar reaver parte da quantia devida a investidores desfalcados pelo esquema.

Em novembro, a Justiça também decidiu que os envolvidos no esquema deveriam devolver os valores devidos aos investidores, como noticiou o Cointelegraph Brasil.

Agora, na última semana, a Justiça do Espírito Santo decidiu que três clientes têm direito a restituição de seus investimentos, que seriam de separadamente de R$ 101.000, R$ 30.000 e R$ 18.000, a partir da rescisão do contrato entre as partes e devolução dos valores investidos.

Outra decisão, da 2a. Vara Federal Criminal do Espírito Santo, decide também pela devolução do investimento de R$ 121.000 de outro investidor, determinando a execução do valor através do bloqueio de bens dos acusados ou das apreensões da Operação Madoff.

A matéria também indica que outros processos correm na Justiça e podem ampliar os valores a serem ressarcidos pelos afetados pela TraderGroup. 






What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Bitcoins vendidos na plataforma da Atlas Quantum, os 'BitAtlas', chegam a R$ 3.000; deságio é de mais de 90% 16

Bitcoins vendidos na plataforma da Atlas Quantum, os ‘BitAtlas’, chegam a R$ 3.000; deságio é de mais de 90%

5G no Brasil ficará para 2022 diz Ministro Marcos Pontes 17

5G no Brasil ficará para 2022 diz Ministro Marcos Pontes