Justiça determina novo bloqueio de R$ 7 mil em contas do Bitcoin Banco


Justiça determina novo bloqueio de R$ 7 mil em contas do Bitcoin Banco 2
Imagem: Shutterstock
Justiça determina novo bloqueio de R$ 7 mil em contas do Bitcoin Banco 3
Justiça determina novo bloqueio de R$ 7 mil em contas do Bitcoin Banco 4

A Justiça determinou, por meio de decisão liminar, que fossem bloqueados R$ 7.108,08 das contas da corretora de criptomoedas NegocieCoins, do grupo Bitcoin Banco. A decisão foi proferida na segunda-feira (10).

O juiz Henrique Nader, da 2ª Vara do Juizado Especial Cível de Campinas (SP), determinou também que o processo corresse em está em segredo de justiça pois há informações bancárias sigilosas das partes.

O Portal do Bitcoin, no entanto, teve acesso à decisão. Nela consta que se trata de uma ação que envolve os saques bloqueados de bitcoins.

Nader narrou em sua decisão liminar que nos autos
constam elementos que comprovam que o autor do processo tinha solicitado o
resgate de seus investimentos em criptomoedas, mas a Negociecoins não atendeu ao
seu pedido.

Segundo o juiz, esse fato demonstra que há a chamada
plausibilidade do direito, um dos requisitos necessários para a concessão da
antecipação da tutela.

“Os documentos apresentados conferem a plausibilidade
à alegação do autor de que solicitou o resgate de seus ativos financeiros
aplicados em criptoativos, mas as rés não lhe creditaram o valor correspondente,
apesar de superado o prazo contratual para tanto”.

Justiça determina novo bloqueio de R$ 7 mil em contas do Bitcoin Banco 5

Assegurando os ativos

O risco de demora na decisão também foi verificada
pelo juiz. Esse é o outro requisito sem o qual o juiz não pode conceder uma
liminar.  Nader apontou que pelo fato de
existirem outros clientes da Negociecoins na mesma situação que o autor da
causa, há o risco irreparável de dano caso ele tenha que esperar até o final do
processo.

“Há risco de dano irreparável se for aguardada a tutela definitiva, pois até lá poderá não haver mais ativos das rés para cumprimento da condenação, considerando que há outros credores em situação semelhante”.

O valor bloqueado, no entanto, não será levantado pelo autor da ação. A ideia é apenas assegurar que no final do processo, caso ele vença na justiça tenha o que executar. Quanto a isso Nader disse, em sua decisão, que a quantia de R$ 7.108.08, “permanecerá depositada numa conta judicial até o julgamento final da causa”.

A determinação da Justiça também não quer dizer que esse valor será encontrado em alguma das contas da Negociecoins.

O que ocorrerá é que o juiz comunicará as instituições bancárias, via BacenJud (instrumento utilizado numa parceria entre o Banco Central e o Judiciário), para que elas bloqueiem as contas até o limite desse valor.

Bitcoin Banco bloqueado

Na segunda-feira (10), o resultado de um bloqueio de R$ 6 milhões feito nas contas das empresas que compõem o Grupo Bitcoin Banco, a Justiça somente conseguiu encontrar R$ 130 mil.

Vale mencionar que nem um real sequer foi encontrado nas contas da exchange NegocieCoins, uma das empresas que compõem o grupo econômico. e que está como ré nesse novo processo.

Já na TemBTC foi congelado um total de R$ 5.157,62. As duas últimas são empresas de Cláudio Oliveira.

O maior valor, de R$ 122 mil, foi encontrado na BAT. Embora a exchange tenha sido amplamente divulgada como pertencente ao Bitcoin Banco, ela pertence ao empresário Alexandre Tuna Vaz dos Santos.

Por ser uma espécie de decisão liminar, ela pode ser modificada a qualquer tempo pelo juiz. A empresa, que é ré nessa ação, também pode apresentar recurso contra essa decisão.

Segundo o Cointelegraph, dois pedidos de bloqueio contra empresa foram derrubados.

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!



Source link

Comments (No)

Leave a Reply