Febraban e CIP anunciam blockchain nacional para o setor financeiro com participação da Caixa, Itaú e do Banco do Brasil


O anúncio realizado durante o CIAB Febraban, principal evento de TI para o mercado financeiro da América Latina, mostrou como funcionará e quais entidades estarão presentes na primeira blockchain nacional do setor financeiro

Conforme o CriptoFácil já havia noticiado em maio de 2019, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) e a CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos) anunciaram ontem, 12 de maio, durante o CIAB Febraban, evento que está acontecendo esta semana em São Paulo, o lançamento da Rede Blockchain do Sistema Financeiro Nacional (RBSFN).

A iniciativa permitirá o compartilhamento de informações entre as instituições parceiras, protegendo dados de forma acessível, ágil e segura desde o primeiro acesso.

A RBSFN utiliza a tecnologia Hyperledger Fabric, da IBM, e já conta com diversas instituições bancárias. Entre elas, pode-se destacar a presença de bancos tradicionais como J.P Morgan, Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, até mesmo do banco estatal Caixa Econômica, e outros.

Febraban e CIP anunciam blockchain nacional para o setor financeiro com participação da Caixa, Itaú e do Banco do Brasil 2
Foto no momento do anúncio dos bancos que estão participando do 1º caso de uso da plataforma

O primeiro caso de uso da rede blockchain anunciada é o “Device ID”. O projeto foi apresentado durante o CIAB Febraban do ano passado, ainda como um protótipo desenvolvido de forma colaborativa por bancos e instituições financeiras. Da edição do ano passado até esta, segundo a organização, o projeto foi sendo refinado e validado pelos bancos que aceitaram colaborar.

O Device ID usa blockchain para compartilhar identificações de dispositivos móveis e – à partir destas identificações – as instituições financeiras poderão enriquecer seus sistemas antifraude para verificar se um dispositivo específico é confiável ao avaliar, por exemplo, se é um aparelho roubado, furtado ou perdido.

Veja abaixo um vídeo gravado durante o anúncio:

Leia também: Presidente da Febraban destaca que todos bancos do país vêm estudando blockchain



Source link

Comments (No)

Leave a Reply

Febraban e CIP anunciam blockchain nacional para o setor financeiro com participação da Caixa, Itaú e do Banco do Brasil


O anúncio realizado durante o CIAB Febraban, principal evento de TI para o mercado financeiro da América Latina, mostrou como funcionará e quais entidades estarão presentes na primeira blockchain nacional do setor financeiro

Conforme o CriptoFácil já havia noticiado em maio de 2019, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) e a CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos) anunciaram ontem, 12 de maio, durante o CIAB Febraban, evento que está acontecendo esta semana em São Paulo, o lançamento da Rede Blockchain do Sistema Financeiro Nacional (RBSFN).

A iniciativa permitirá o compartilhamento de informações entre as instituições parceiras, protegendo dados de forma acessível, ágil e segura desde o primeiro acesso.

A RBSFN utiliza a tecnologia Hyperledger Fabric, da IBM, e já conta com diversas instituições bancárias. Entre elas, pode-se destacar a presença de bancos tradicionais como J.P Morgan, Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, até mesmo do banco estatal Caixa Econômica, e outros.

Febraban e CIP anunciam blockchain nacional para o setor financeiro com participação da Caixa, Itaú e do Banco do Brasil 6
Foto no momento do anúncio dos bancos que estão participando do 1º caso de uso da plataforma

O primeiro caso de uso da rede blockchain anunciada é o “Device ID”. O projeto foi apresentado durante o CIAB Febraban do ano passado, ainda como um protótipo desenvolvido de forma colaborativa por bancos e instituições financeiras. Da edição do ano passado até esta, segundo a organização, o projeto foi sendo refinado e validado pelos bancos que aceitaram colaborar.

O Device ID usa blockchain para compartilhar identificações de dispositivos móveis e – à partir destas identificações – as instituições financeiras poderão enriquecer seus sistemas antifraude para verificar se um dispositivo específico é confiável ao avaliar, por exemplo, se é um aparelho roubado, furtado ou perdido.

Veja abaixo um vídeo gravado durante o anúncio:

Leia também: Presidente da Febraban destaca que todos bancos do país vêm estudando blockchain



Source link

Comments (No)

Leave a Reply