Cryptogreen: a primeira criptomoeda que auxilia na preservação de florestas

Cryptogreen: a primeira criptomoeda que auxilia na preservação de florestas 1

Iniciativa garante o cuidado do meio ambiente e facilita a transação de créditos de carbono

A última Conferência das Partes (COP), órgão supremo da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) ressaltou que estamos vivendo uma crise climática. O discurso é mais alarmante do que em anos anteriores, visto que a redução da emissão dos gases de efeito estufa (GEE)  – sobretudo o dióxido de carbono, gás que é o principal causador do efeito estufa – não tem alcançado as metas necessárias de redução e o desmatamento tem aumentado. As emissões globais de gases de efeito estufa são de 53,5 bilhões de toneladas por ano, representando 80% da poluição mundial.

Pensando em contribuir para o meio-ambiente, surge no mercado a primeira criptomoeda do mundo que auxilia na preservação de florestas e ainda facilita a transação de créditos de carbono. Trata-se da Cryptogreen, criada por uma empresa americana no Estado de Wyoming, Greenline Associates LLC, que surge como uma grande agente na conservação de florestas, sobretudo as brasileiras, ao apoiar programas de preservação ambiental.

Utilizando as mais avançadas tecnologias de blockchain, a Cryptogreen se torna o meio mais ágil para se adquirir créditos de carbono e compensar a poluição de gases de efeito estufa de pessoas e empresas. Quem comprar com esse viés fará a troca da quantidade de criptomoedas, que corresponde à sua emissão de GEE, e após validação receberá um certificado de sustentabilidade, o selo Verde, reconhecido pela Organização das Nações Unidas.

As criptomoedas estarão disponíveis para aquisição em www.cryptogreen.org e na plataforma Waves, que garante que a transferência da moeda seja feita em cinco segundos.

Sobre a Cryptogreen

A Cryptogreen é a primeira criptomoeda baseada em créditos de carbono. Seu principal objetivo é fornecer uma maneira mais fácil e flexível de as empresas poluidoras adquirirem créditos de carbono digitalmente necessários para compensar a poluição gerada, reduzir os impostos do governo e evitar multas.

A nova criptomoeda foi desenvolvida através da mais avançada tecnologia Blockchain, permitindo que as partes reduzam os custos operacionais durante as transações comerciais de créditos de carbono, além da proteção de investimentos de maneira a reduzir as emissões de CO2e. Além disso, a tecnologia por trás da criptomoeda adiciona um alto nível de segurança, transparência e eficiência a todas as partes envolvidas nas transações comerciais de créditos de carbono.


Foto de Bruno Lugarini



Foto de Bruno Lugarini


O autor: Bruno Lugarini

Estudante de Sistema da Informação, técnico de informática, apaixonado por tecnologia, entusiasta das criptomoedas e Nerd.








What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Exchange Kraken lança app para smartphones 20

Exchange Kraken lança app para smartphones

Top-5 criptomoedas da semana: XTZ, ATOM, XLM, LTC, EOS 21

Top-5 criptomoedas da semana: XTZ, ATOM, XLM, LTC, EOS