Câmbio peer-to-peer de BTC cresce depois de proibição do Dólar em Zimbábue, diz relatório

Câmbio peer-to-peer de BTC cresce depois de proibição do Dólar em Zimbábue, diz relatório 1

Câmbio peer-to-peer de BTC cresce depois de proibição do Dólar em Zimbábue, diz relatório 2

O câmbio de Bitcoin (BTC) o Zimbábue continua crescendo, depois que o governo do país baniu o uso de moedas estrangeiras em 24 de junho, segundo a agências de notícias empresariais Quartz Africa publicou em 10 de julho.

O país registrou um crescimento do câmbio cripto peer-to-peer (P2P), mesmo que não hajam exchanges locais oferecendo transações de criptomoedas, já que elas estão proibidas de oferecer estes serviços, como decidido pelo banco central do Zimbábue em maio de 2018.

O Zimbábue recentemente reintroduziu sua moeda local, o Dólar Zimbabuano (ZWD), depois de abandoná-lo em 2009. Desde então, o Bitcoin parece ter se tornado uma reserva de valor mais atraente do que a moeda fiduciária, muito associada à incerteza, observa o relatório. O documento diz que, durante a semana passada, os cidadãos do Zimbábue usaram serviços como Paypal, Western Union e Moneybookers para negociar Bitcoin fora do país a preços até US $ 12.700.

Tawanda Kembo, CEO e fundador da bolsa de criptografia local Golix, supostamente afirmou que a demanda local de Bitcoin é maior do que a oferta, o que infla o mercado over-the-counter e P2P de Bitcoin.

O Zimbábue, conhecido como um dos mercados cripto mais ativos da África antes da proibição de serviços cripto, estaria registrando uma alta notável na negociação de Bitcoin recentemente, com alguns comentaristas de mídia dizendo que o Bitcoin era negociado localmente até US$ 76.000 no site P2P LocalBitcoins.com em 2 de julho. Conforme o Cointelegraph noticiou, esses números eram um indicativo de um “mercado negro” para o Dólar Americano, é mantido no serviço de pagamento móvel EcoCash.

Após a proibição das instituições financeiras locais que prestavam serviços relacionados à criptografia em setembro de 2018, o ministro das finanças do Zimbábue argumentou que o país deveria adotar o Bitcoin a nível governamental, de maneira similar à Suíça.

Recentemente, o vice-presidente do Banco da Uganda alertou ao público sobre os riscos associados às criptomoedas descentralizadas, destacando o nível limitado de proteção ao investidor.






What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Fundo dos EUA oferece US$ 900 por bitcoin de credores da falida Mt. Gox 21

Fundo dos EUA oferece US$ 900 por bitcoin de credores da falida Mt. Gox

HSBC aplica tecnologia blockchain e reduz tempo de transação em 40% 22

HSBC aplica tecnologia blockchain e reduz tempo de transação em 40%