Ainda podemos ter esperança na Atlas Quantum?

Ainda podemos ter esperança na Atlas Quantum? 1

Quem é você Atlas Quantum?

Com cerca de US $ 100 milhões sob gestão e, não seja uma exchange em si, a Atlas Quantum é a mais ambiciosa das empresas de financiamento de criptomoedas do mundo.

A Atlas alega arbitrar o bitcoin e o Tether em exchanges estrangeiras para entregar seus resultados entre 3-7% ao mês (cerca de 60% ao ano). Não tenho conhecimento de nenhuma outra empresa, internacionalmente, que administre um negócio semelhante ou entregue esses resultados.

O mais interessante sobre Atlas é a abundância de evidências – a seu favor e contra – a respeito da possibilidade de ser um esquema de pirâmide. De fato, no mês passado, o Tribunal Federal do Brasil apurou isso.

O passado recente da Atlas

A Atlas já enfrentou retiradas em massa antes (quando os dados do cliente vazaram e o acesso às contas do cliente foram bloqueados para verificações KYC), mas a empresa deu conta de todas elas. No entanto, em agosto, quando a CVM a proibiu de oferecer seus serviços publicamente, provocou mais uma onda de retirada em massa. E desta vez, a Atlas teve problemas em honrá-los.

A empresa alega que os atrasos se devem a repentinamente ter que passar por verificações longas e complexas da KYC / KYT pelas exchanges em que operava; A Atlas diz que as exchanges ficaram alarmadas com o aumento repentino de saques da Atlas em suas contas, a fim de honrar os saques de seus próprios clientes.

No final do mês passado, o CEO Rodrigo Marques testemunhou que a empresa pretende pagar a todos e alegou que metade dos 15.000 pedidos de reembolso recebidos pela Atlas serão atendidos. Ele se recusou, contudo, a estabelecer um prazo para a restituição.

Resposta da Atlas

Um porta-voz da empresa disse: “No momento, aguardo uma nova declaração atualizando todas as nossas frentes para resolver a questão das retiradas e, se possível, um prazo para isso. Temos pelo menos três frentes de trabalho para resolver a situação, mas ainda não é possível definir um prazo exato para resolver nossa necessidade imediata de liquidez. ”

O que acho mais interessante desta vez é que a Atlas diz que contratou a Grant Thornton, uma renomada empresa de contabilidade, para executar o chamado “Agreed Upon Procedure” e atestar seus fundos de bitcoin e Tether mantidos nas exchanges que operava na época, entre as quais Poloniex, HitBTC e a Gate.io. De acordo com um relatório publicado, a empresa de contabilidade disse que as participações da Atlas totalizavam “15.226,1 bitcoin e 34.793.966,2 de criptomoedas”.

Como parte de suas recentes comunicações pró-transparência, a Atlas lançou um vídeo no qual parecia mostrar a empresa acessando as contas onde mantinha seus ativos na Poloniex, HitBTC e Gate.io, para provar sua solvência aos clientes. Havia evidências bem claras – surpreendentemente claras – de que o vídeo (ou partes dele) havia sido forjado ou manipulado.

O que as exchanges disseram?

Antes que a empresa pudesse explicar as coisas suspeitas (em resposta às solicitações dos clientes por meio do WhatsApp, etc.), o HitBTC e o Gate.io twittaram que o vídeo da Atlas foi falsificado. Além disso, eles disseram que a Atlas não possui contas com esses valores pendentes de verificação de KYC. Um ou dois dias depois, a Atlas declarou que estava enfrentando problemas envolvendo “táticas de procrastinação, comunicações assimétricas e gerentes de má fé”, mas não disse nada sobre as partes suspeitas do vídeo ou sobre os tweets da Hit / Gate diretamente.

“Não temos contas com o nome de ‘atlas quantum’ ou ‘atlas’; não construímos nenhuma parceria com esta empresa; portanto, não temos conhecimento de que a Atlas Quantum estava arbitrando na Gate.io”, diss um porta voz do Gate.io.

“Sobre o vídeo e as acusações das exchanges: não comentaremos o assunto no momento. Temos equipes de apoio relacional e jurídico com as exchanges no exterior”, disse um porta-voz da Atlas.

Ainda podemos ter esperança na Atlas quantum?

Houve uma onda de esquemas de pirâmide no Brasil, especialmente as que “trabalham com bitcoin”. Embora a Atlas também tenha sido acusada de ser uma, também há muitas evidências, incluindo a história da empresa, de seus investidores corporativos e de seu CEO, que parecem substanciar o argumento de que é realmente um negócio real e lucrativo. Seria uma última decepção dolorosa e um forte golpe no universo das criptomoedas no Brasil se a Atlas for de fato uma pirâmide financeira.

Mas por que a Atlas se deu ao trabalho de contratar uma empresa de contabilidade de renome mundial para realizar o atestado e depois publicar um vídeo estranho que todo mundo diz ser falso? É intrigante. Muitos ainda acreditam na possibilidade de um final feliz para tudo, mas os investidores admitem, brincando, que “algo de errado não está certo ”, o que significa que algo não parece certo. Só espero que todos recebam seu dinheiro de volta no final dessa história.

Photo by Kristopher Roller on Unsplash

Texto adaptado: Decrypt


Foto de Bruno Lugarini



Foto de Bruno Lugarini


O autor: Bruno Lugarini

Estudante de Sistema da Informação, técnico de informática, apaixonado por tecnologia, entusiasta das criptomoedas e Nerd.








What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Como o par REN / BTC fez eu ganhar 49% de lucro 20

Como o par REN / BTC fez eu ganhar 49% de lucro

PoS tornará o Ethereum mais seguro que o Bitcoin, diz Vitalik Buterin 21

PoS tornará o Ethereum mais seguro que o Bitcoin, diz Vitalik Buterin