A plataforma em blockchain Colu encerra suas atividades e faz a recompra de seus tokens

A plataforma em blockchain Colu encerra suas atividades e faz a recompra de seus tokens 1

A plataforma em blockchain Colu encerra suas atividades e faz a recompra de seus tokens 2

A Colu DLT, subsidiária do Colu Group, anunciou que está encerrando sua Colu Local Network, baseada em blockchain, e está oferecendo a recompra e a queima dos tokens CLN que acompanham a venda aos investidores durante sua oferta inicial de moedas (ICO).

A oferta de recompra da empresa vem por meio de um anúncio oficial da Colu DLT em seu site. De acordo com o aviso, a empresa está procurando recomprar seus tokens com Ether ( ETH ) por um período de 90 dias. A empresa pretende queimar subsequentemente todos os tokens recomprados dessa forma.

De acordo com o anúncio, os principais compradores da CLN aprovaram o plano de recompra e queima da empresa. Além disso, a empresa especifica que a revenda usará o preço de conversão de ETH para CLN no momento da ICO, que aparentemente é maior do que a taxa de câmbio atual dos tokens. Eles também especificam que haverá verificações de Conheça seu Cliente (Know Your Customer) e políticas contra a lavagem de dinheiro (Anti-Money Laundering) que os investidores precisarão repassar para continuar com a revenda.

Colu afirma que a plataforma CLN enfrentou desafios regulatórios e técnicos e que a empresa não acha que vale a pena persegui-los. Como tal, a recompra simbólica representa um pivô longe de seu negócio de blockchain.

A Colu Group, empresa-mãe da Colu DLT, continuará seus projetos, que se concentram no uso de uma “moeda da cidade” para impulsionar o desenvolvimento social e econômico dentro das cidades, mas observa que esses projetos não são baseados na tecnologia blockchain. 

Origens da plataforma CLN

Como relatado anteriormente pela Cointelegraph, o co-fundador da Colu, Mark Smargon – que atualmente está listado como VP de blockchain em seu perfil no LinkedIn – inicialmente planejava lançar uma plataforma blockchain para desenvolvedores em 2015. Smargon disse que a empresa planeja lançar uma versão beta deste projeto em 12 de agosto de 2015. Na época, Smargon observou:

“O público-alvo de Colu é desenvolvedores. Estamos oferecendo ferramentas de negócios para ajudá-los a executar suas ideias e alcançar seus clientes por meio de uma plataforma central. Não estamos necessariamente criando aplicativos móveis para usuários, mas qualquer empresa que tenha um aplicativo para dispositivos móveis pode usar nosso SDK de carteira de ativos digitais com facilidade. ”

A Smargon também discutiu três casos de uso geral que a empresa planejou para a plataforma: ferramentas e ativos financeiros, propriedade de ativos e acesso à informação pública. No entanto, ele observou que essa não era uma lista abrangente de casos de uso para sua plataforma, dizendo que “as ideias são infinitas e tenho certeza de que poderemos nos expandir melhor nos próximos meses”.






What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Banco Goldman Sachs acredita em uma recuperação a curto prazo do preço do Bitcoin 21

Banco Goldman Sachs acredita em uma recuperação a curto prazo do preço do Bitcoin

Jamais faça isso no TRADE de BITCOIN 22

Jamais faça isso no TRADE de BITCOIN