A mineração de Bitcoin está perto de se tornar inútil?

A mineração de Bitcoin está perto de se tornar inútil? 1

Enquanto o hashrate sobe, empresa canadense aumenta sua capacidade de minerar

A empresa canadense Bitfarms comprou 2.500 máquinas Avalon A10, a fim de aumentar sua capacidade de mineração de Bitcoin. Essa medida foi tomada enquanto o hashrate da criptomoeda continua a quebrar recordes, dificultando a mineração de novos bitcoins.

Os A10 foram lançados em março de 2019, oferecendo alta potência computacional e consumindo pouca energia em relação aos modelos mais antigos. Com mais de 2.500 máquinas de mineração, a capacidade total da Bitfarms aumentará para 51 Megawatts, muita energia, mas ainda uma gota no oceano em comparação com a energia que toda a rede Bitcoin produz. O site Digiconomist estima que a rede Bitcoin use 73 Terawatts-hora por ano.

Em um comunicado enviado à imprensa, Wes Fulford, CEO da Bitfarms, disse que os novos equipamentos “mais que dobrarão o poder de hash relatado no segundo trimestre de 2019”.

Os mineradores de Bitcoin precisam correr atrás do prejuízo, em função do aumento da concorrência pelas recompensas oferecidas. Recentemente, o hashrate do Bitcoin ultrapassou 100 quintilhões de hashes por segundo. Isso significa que é preciso ter máquinas maiores e mais poderosas para lucrar com a mineração dessa criptomoeda.

Mais investimento em máquinas

Sabendo disso, a indústria canadense de mineração de Bitcoins tem dobrado seus equipamentos e suas fontes de energia. Em agosto, a Blockstream, uma empresa canadense de blockchain conhecida por seu trabalho na Bitcoin Lightning Network, criou um pool de mineração com o provedor de serviços públicos Hydro Quebec. No início de 2019, a Hydro Quebec prometeu manter a energia barata para as mineradoras crypto, reservando centenas de megawatts para um punhado de empresas.

De fato, muitas grandes empresas de mineração, como Bitmain e Innosilicon, estão falhando em atender à demanda por mineradoras, causada pelo aumento do preço do Bitcoin. De acordo com um relatório recente, os principais varejistas de mineração estão com os estoques esgotados, enquanto se esforçam para entregar pedidos em atraso.

Atualmente, os mineradores de Bitcoin já estão gastando meio milhão de dólares por hora para manter a rede funcionando. O valor parece alto, mas ainda é menor do que os US$ 750.000 que eles podem levar para casa em recompensas por bloco (com taxas, além disso).

* Imagem de geralt por Pixabay
Fonte: Decrypt







What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Criador da Litecoin, Charlie Lee, não virá mais para o Brasil em 2019; Bitconf é adiada para 2020

A muito aguardada plataforma de negociação de futuros de Bitcoin da Bakkt entra em operação 20

A muito aguardada plataforma de negociação de futuros de Bitcoin da Bakkt entra em operação